Skip to main content

SORRI-BRASIL

Pertencer como dimensão nuclear do princípio de inclusão social

Autor: 
Ana Rita de Paula e Carmen Leite Ribeiro Bueno
Resumo: 
Este artigo tem como objetivo iniciar uma discussão, buscando compreender de forma mais ampla o conceito de inclusão social como um princípio baseado no valor da diversidade humana. Este valor é fundamento do modelo de sociedade no Terceiro Milênio e das políticas públicas inclusivas, cujo objetivo é promover os direitos humanos e garantir a todos os cidadãos o acesso aos direitos sociais, definidos no art. 6º da Constituição Federal. Entende-se que o ponto de partida para essa discussão são as dimensões do princípio e sua aplicação à realidade brasileira, passando pela visão de sociedade que almejamos deixar para a próxima geração, ou seja, a visão do pertencer, ser e tornar-se, como base do direito de cada cidadão que serão especificamente discutidas em próximo artigo. Essas questões levam à necessidade de discutir as diretrizes de atuação das instâncias governamentais, organizações privadas e sociedade civil que consequentemente trazem à tona a importância de definir os indicadores sociais que permitirão o acompanhamento e a avaliação dos processos, resultados e impacto das mudanças culturais e sociais a serem alcançadas no presente e no futuro próximo.

Novo artigo disponível: Emprego Sustentável

Novo artigo da SORRI-BRASIL disponível: Emprego Sustentável

Confira:
http://www.sorri.org.br/artigo_emprego_sustentavel

Fonte: 
SORRI-BRASIL

Emprego Sustentável

Autor: 
Ana Rita de Paula e Carmen Leite Ribeiro Bueno
Resumo: 
O desafio que a humanidade tem de enfrentar diante da pobreza e degradação ambiental que impedem que um grande número de pessoas tenha acesso aos recursos básicos de sobrevivência, dado que têm poucas chances de ingressar e permanecer no mercado de trabalho exige uma mudança radical na forma como o mundo empresarial compreende a diversidade humana. A partir de conceitos como desenvolvimento sustentável, responsabilidade social e qualidade de vida, os autores propõem o conceito de emprego sustentável. Este conceito relaciona-se aos princípios do desenvolvimento holístico das pessoas e das comunidades moradoras do entorno da empresa, utilizando o tripé da sustentabilidade, pressupondo o desenvolvimento holístico da pessoa e do seu entorno. Este desenvolvimento deve alcançar o grau ótimo de empregabilidade do sujeito, na dimensão profissional e a sua realização e satisfação na dimensão pessoal. Isto se constitui em um desafio para o nosso tempo, implicando em geração de renda suficiente para uma vida digna, sem comprometer a geração de empregos para os demais trabalhadores no momento atual e para as gerações futuras. Quando se fala de emprego sustentável é necessário ultrapassar a ideia de trabalho meramente decente, adotando uma administração holística que assume responsabilidades de promoção da pessoa e desenvolve políticas inclusivas de gestão. A adoção dessas políticas pressupõe transformações importantes desde os princípios de recrutamento e seleção até a concepção e o desenvolvimento de carreira. Pressupõe também a promoção de geração de renda e a adoção de práticas trabalhistas que vão além do mero respeito à lei. O reconhecimento e o respeito às diferentes necessidades e talentos dos colaboradores leva a organização empresarial holística a adotar sistemas de suporte, ou seja, medidas, mecanismos e equipamentos para que o colaborador tenha viabilizado e facilitado seu trabalho por meio de apoios para a sua realização profissional. Este modelo de gestão também se compromete com o desenvolvimento da comunidade do entorno e o envolvimento, com poder de decisão, por parte de todos os membros do grupo social é o segredo para sua promoção e emancipação. Discutindo a importância do trabalho para a promoção e desenvolvimento da pessoa e das comunidades, diante de sua face de alienação e seu potencial de emancipação humana, apresenta-se o modelo de gestão da diversidade nas corporações, desenvolvido pela ONG SORRI-BRASIL, adotando-se como exemplo sua aplicação no campo da atenção às pessoas com deficiência. Este modelo foi construído a partir de dois princípios: a oferta de tratamento igualitário sob o ponto de vista dos direitos humanos e da justiça social e a busca pela individualização do tratamento a cada pessoa, atendendo a sua singularidade. Este Programa está fundamentado em três linhas de ação: promover a igualdade de oportunidades com igualdade de condições; promover e valorizar a diversidade reconhecendo e respeitando as diferenças e aprender com as diferenças e crescer em função delas. Por meio deste artigo os autores esperam estar abrindo possibilidades de reflexão e construção gradativa e participativa do conceito de emprego sustentável, contribuindo para a transformação da realidade de gestão de pessoas no Brasil.

Guia Prático: O direito de todos à educação

Autor: 
Ministério Público do Estado de São Paulo / SORRI-BRASIL
Resumo: 
O 'Guia Prático: O direito de todos à educação' foi desenvolvido por meio da parceria do Ministério Público do Estado de São Paulo e a SORRI-BRASIL. A presente cartilha apresenta um diálogo com os Promotores de Justiça do Estado de São Paulo, trabalhando as questões do direto de todos à educação.

A SORRI-BRASIL está no Facebook!

Agora a SORRI-BRASIL está no Facebook, mais uma forma de você se atualizar sobre as notícias e eventos da SORRI-BRASIL.

Conheça a nossa página e conecte-se conosco!

SORRI-BRASIL
http://www.facebook.com/pages/SORRI-BRASIL/203518153084829

Fonte: 
SORRI-BRASIL

Projeto FUMCAD - SORRI-BRASIL - Participe!

A SORRI-BRASIL tem a missão de promover os direitos humanos com ênfase nos direitos das pessoas com deficiência. Realizamos, anualmente, um projeto de sensibilização e informação junto aos alunos e professores da rede municipal de ensino para favorecer uma convivência com qualidade, promovendo o direito à diversidade em parceria com o FUMCAD - Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Fonte: 
SORRI-BRASIL

4º CONADI - Congresso Nacional de Diversidade e Inclusão

Data: 5 a 7 de outubro de 2011
Local: Núcleo do Parque Tecnológico de São José dos Campos/SP
Endereço: Rodovia Presidente Dutra, Km 138
Cidade: São José dos Campos Estado: SP
Telefone: (55 12) 3905-4401
Email: congressoconadi@gmail.com

4º CONADI

Fonte: 
CONADI

Seminário “Lei de Cotas 20 anos: Chegamos ao fim, ou não?”

O Espaço da Cidadania convida a todos para participar do Seminário “Lei de Cotas 20 anos: Chegamos ao fim, ou não?” , programação anexa, a realizar-se no dia 22/07/2011, das 9h00 às 17h00, na Escola SENAI Francisco Matarazzo (SENAI – Brás/têxtil), localizada à Rua Correia de Andrade, 232 – Brás – São Paulo, perto da estação Brás do Metrô.

Fonte: 
Espaço da Cidadania

“Anúncio da audiodescrição na televisão brasileira"

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o Ministério das Comunicações convidam para o evento “ANÚNCIO DA AUDIODESCRIÇÃO NA TELEVISÃO ABERTA BRASILEIRA”, em cumprimento à Portaria nº 188, de 24 de março de 2010.

Local: Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República - Setor Comercial Sul – Edifício Parque Cidade – Torre A – 8º andar – Auditório.

Data: 20 de junho de 2011 – segunda-feira.

Horário e Programação:

14:00h às 15:30h – palestra dos especialistas Lívia Maria Villela de Mello Mota e Paulo Romeu.

Fonte: 
Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Implementação da educação especial no contexto da opção política pela construção de um sistema educacional inclusivo, na rede municipal de ensino de Bauru (SP)

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha e M. T. Escobar
Resumo: 
Este trabalho vem descrever os procedimentos adotados pelo município de Bauru (SP), no âmbito político, jurídico, administrativo e técnico-científico, para a transformação de sua rede municipal de ensino em um sistema de educação inclusiva. Para tanto, descreve o processo de execução e os resultados obtidos no mapeamento diagnóstico e nos passos implementados no decorrer do período de 2005-2006, para o atendimento de 355 alunos com deficiência, que apresentam necessidades educacionais especiais, para a formação continuada de educadores e para o desenvolvimento de ações cooperativas entre os professores do ensino regular e os professores especialistas.

Educação Inclusiva: Transformação social ou retórica?

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Educação Inclusiva: Transformação Social ou Retórica. In: Sadao Omote. (Org.). Inclusão: intenção e realidade. 1 ed. Marília (SP): FUNDEPE, 2004, v. , p. 3760.

Diversidade e ação comunitária

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Diversidade e Ação Comunitária. Palestra proferida nas Of icinas de Sensibilização, do Projeto “Centro Nacional de Formação Comunitár ia”, MJ/SDH e SORRI-BRASIL, em São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Brasília 2001.

Brasil, século XX - Saberes e práticas

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Brasil, século XX, última década - Prezado Professor. In: Maria Salete Fábio Aranha. (Org.). Saberes e Práticas da Inclusão - A bi-direcionalidade do processo de ensino e aprendizagem. 1 ed. Brasília (DF): Ministério da Educação / Secretaria de Educação Especial, 2003, v. 1, p. 17-39.

Avaliação das políticas públicas de educação especial - MEC

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Um esforço ativo pelo respeito à dignidade das pessoas que apresentam necessidades educacionais especiais. Brasília (DF): Secretaria de Educação Especial / Ministério da Educação, 2000 (Documento para órgãos governamentais).

Apresentação dos Anais - Congresso UEL - 2001

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Apresentação dos Anais. In: III Congresso Brasileiro Multidisciplinar de Educação Especial, 2002, Londrina (PR). CD-ROM do III Congresso Brasileiro Multidisciplinar de Educação Especial, 2002.

A sociedade brasileira, a pessoa com deficiência

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Este artigo trata de valores e paradigmas que permeiam a atenção às pessoas que apresentam necessidades educacionais especiais na sociedade brasileira.

A individualização e a flexibilidade na construção de contextos educacionais inclusivos

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Resumo de Conferência – Anais do VIII Congresso de Educação de Presidente Prudente, 12 – 15 de julho de 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

A inclusão educacional

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Artigo publicado na Revista AME em junho de 2007.

A deficiência através da história

Autor: 
Maria Salete Fabio Aranha
Resumo: 
Integração Social do Deficiente: Análise Conceitual e Metodológica. Temas em Psicologia, número 2, 1995, pp. 6370. Ribeirão Preto, Sociedade Brasileira de Psicologia.

Gestão da diversidade e Educação Inclusiva

Autor: 
Ana Rita de Paula e Carmen Leite Ribeiro Bueno
Resumo: 
Este artigo trata das mudanças atuais nas políticas públicas em geral, salvaguardadas sob o conceito de inclusão social. Destaca-se aqui, entre essas, a política de educação. A aplicação dos níveis de gestão da diversidade no contexto escolar propicia o desenvolvimento de uma visão crítica do processo de ingresso das crianças com deficiência na escola. O texto apresenta os diferentes momentos passíveis de serem encontrados na gestão das escolas no que diz respeito à diversidade. O ideal na busca pela construção da escola inclusiva é aquele no qual a escola passa a incorporar em seus projetos político-pedagógicos o potencial, a criatividade e a cultura de cada aluno. Ao incorporar essas diferenças, de forma a aprender e a crescer com elas, o professor beneficia-se da diversidade para criar uma escola mais flexível, mais aberta a novos processos, mais facilmente ajustável a mudanças e mais criativa.

bloco 2

bloco 1

bloco 3

Divulgar conteúdo